Bem-vindo viajantes

Bem-vindo viajantes! Esse blog tem como objetivo tornar público algumas questões, reflexões e vivências que tenho tido, daí o nome "Viagens de Paulo Pom". As postagens e discussões desse espaço envolverão os seguintes temas: meio ambiente, sustentabilidade, ciclismo e cicloturismo, montanhismo e vivência ao ar livre. Mas viagens por outros mundos também serão feitas...

domingo, 14 de agosto de 2011

A BICICLETA MAIS SURREAL QUE JÁ VI

A Bicicletada de Julho/2011 (29/07) foi especial, pois pude rever alguns amigos e participar desse evento que há meses não ia. 

Naquele dia, por volta das 7:30, saí da Cidade Universitária rumo à Pça. do Ciclista, no final da Av. Paulista. No meio daquele trânsito caótico, ouço uma doce voz embalando uma suave canção. O som estava alto mas, de alguma forma, a música parecia acalmar o rugido feroz produzido pelos motorizados. 


A voz pertencia àquela linda cantora mineira Paula Fernandes e saía  de potentes caixas de som fixadas numa estrutura iluminada, repleta de bandeiras  tremulantes, que se deslocava lentamente entre os carros perfilados, do outro lado da avenida.  

"Aquela coisa parece uma bicicleta", pensei. Não tive dúvidas: pedalei atrás....


Demorei  um pouco para me livrar dos enroscos do tráfego intenso, mas consegui alcançá-la.

Era realmente uma bicicleta, talvez a mais inusitada, a mais surreal que já tinha visto. Toda pintada de amarelo, repleta de acessórios incomuns e baterias que alimentavam inúmeras luzes coloridas, como aquelas de árvores de natal.



As baterias alimentavam também um sistema de som (DVD), como se vê na foto acima. A imagem ampliada (abaixo) revela os detalhes do painel da bicicleta, com algumas canetas, bloco de anotações, controle remoto do DVD e adesivos ("esta   é a única", "respeite o ciclista" e "muitos me seguem, só Jesus me acompanha"). O destaque são dois visores, um pequeno que parecia ser um GPS e outro maior mostrando a gatíssima Paula Fernandes.  


Não me lembro o nome do ciclista (se alguém souber, me avisa), mas ele me disse que aquele veículo se move apenas pela força do pedal e possui algo como 5.000 luzes. Será que é tanto?



O ciclista indagou se eu estava indo para a bicicletada e me disse que já participou algumas vezes da massa crítica paulistana.


Depois de um bate papo rápido, mas muito proveitoso, nos despedimos. O ciclista e a voz doce da Paula Fernandes foram sumindo na medida que a bicicleta iluminada imergia na escuridão da Rua Alvarenga, no Butantã.


Para mim, a Bicicletada de Julho/2011 só estava começando...



2 comentários:

  1. Sensacional a bicicleta... alegre, colorida, diferente...adorei. E parabéns especial pela matéria do JORNAL ESTADAO ON LINE (http://www.estadao.com.br/noticias/suplementos,de-bicicleta-pela-nova-zelandia-,758779,0.htm)... Cicloabraços verdadeiros... fuiiiiiii

    ResponderExcluir
  2. Realmente diferente. Parabéns ao ciclista anônimo que segue com sua bike colorida divulgando o nosso meio de transporte e alegrando o trânsito caótico de Sampa!

    Grande abraço!

    ResponderExcluir