Bem-vindo viajantes

Bem-vindo viajantes! Esse blog tem como objetivo tornar público algumas questões, reflexões e vivências que tenho tido, daí o nome "Viagens de Paulo Pom". As postagens e discussões desse espaço envolverão os seguintes temas: meio ambiente, sustentabilidade, ciclismo e cicloturismo, montanhismo e vivência ao ar livre. Mas viagens por outros mundos também serão feitas...

sábado, 14 de janeiro de 2012

LIXO ESPACIAL (MEIO AMBIENTE)

"Espaço.. a fronteira final. 
Estas são as viagens da nave estelar Enterprise, 
em sua missão de cinco anos...
audaciosamente indo onde nenhum homem jamais esteve!"

Enterprise, de "Jornada das Estrelas"


Era assim que começava a série de TV estadosunidenses "Jornadas nas Estrelas".

O que a tripulação do Capitão Kirk não imaginaria é que a órbita da Terra se tornaria um lugar perigoso, mesmo para a poderosa Enterprise. 

Isso porque o lixo espacial situado ao redor do nosso planeta atingiu um ponto crítico,  ameaçando mais de 1.000 satélites em funcionamento, bem com as naves tripuladas (o que incluiria a pomposa Enterprise de Kirk e do orelhudo Spock).

Essa é a conclusão de um relatório do Conselho Nacional de Pesquisas dos EUA, que foi presidido por um ex-funcionário da NASA, a agência especial estadosunidenses.

Os detritos incluem foguetes ejetados, satélites quebrados e outros pequenos objetos, como ferramentas deixadas pelos astronautas, além de inúmeros fragmentos causados pelas colisões dessas peças.

As ilustrações abaixo, retiradas de um dos sítios eletrônicos da NASA, representam os detritos que orbitam a Terra.



A imagem acima representa a órbita baixa da Terra, dentro dos 2.000 km acima de sua superfície. É a área mais concentrada de entulho, justamente onde os ônibus espaciais, aposentados em 2011, costumavam flutuar. Atualmente, a Estação Espacial Internacional (ISS), permanentemente habitada por humanos, se encontra em órbita nessa região.

A representação abaixo mostra uma região situada a cerca de 35.785 km de altitude, também repleta de detritos espaciais.


Aqueles detritos que jogamos em nossas latas de lixo ou até mesmo no chão, nos rios e nos mares, têm muito valor. O mesmo acontece com os materiais descartados no espaço, até porque, depois que um satélite deixa de funcionar, muitos componentes continuam em perfeito estado de utilização, razão pela qual a NASA estima que há mais de US$ 300 bilhões em entulhos que orbitam inutilmente nosso planeta. 

O ônibus espacial Columbia é lançado pela primeira vez em 1981.
 De lá até 2011 (quando foram aposentadas) essas naves fizeram 135 vôos
e muito se deixou em órbita nessas missões, até mesmo pequenas
ferramentas

É impressionante como o ser humano gosta de espalhar lixo pelo planeta.... e também fora dele. 


FONTE: NASA Orbital Debris Program Office 



2 comentários:

  1. Paulo,


    tudo bem?? entre em contato comigo. bjs!!
    gutta-msn@hotmail.com

    'gutta'

    ResponderExcluir
  2. Olá Paulo! Beleza?

    Bem interessante esta sua postagem. Um assunto que não é abordado e, num mundo repleto de informações banais, uma informação como esta não chega ao povo.
    Um feio exemplo do bicho homem que por muitas vezes se mostra tão irracional. Assim como não devemos jogar lixo na rua ou não reciclá-lo aqui na superfície, devemos fazer o mesmo fora daqui...
    Mas me diz uma coisa... Tem algum texto, artigo ou ideia que cogite alguma solução para este problema???

    Abraço!

    ResponderExcluir