Ultimas Postagens

28 de jun de 2015

CICLOVIA NA AV. PAULISTA - INAUGURAÇÃO (28/06/2015)

O dia 28 de junho de 2015 prometia ser histórico na cidade de São Paulo. E foi!! 


O sol reluzente da manhã parecia anunciar: vai ser emocionante. E foi!!


Como já fiz em muitas manhãs de domingo, peguei minha antiga Caloi 10 (1975) para dar uma volta. Mas dessa vez, era diferente... eu tinha uma festa de gala para ir: a inauguração da Ciclovia da Avenida Paulista. 


A Av. Paulista foi inteiramente tomada por milhares de ciclistas!! (depois dizem que essa demanda não existe em São Paulo...)  


Cenas inesquecíveis: famílias inteiras pedalando; balões brancos e flores nos guidões; senhores de cadeira de rodas na maior curtição com ciclistas e pedestres; inúmeras bicicletas curiosas; abraços, beijos e sorrisos para todos os lados. 


Banda de música, abraços, felicidade, paz, e
muitos, muitos ciclistas

A CET - Companhia de Engenharia de Tráfego de SP compareceu à festa de bicicleta: 


O prefeito Fernando Haddad também: 


Tinha até um circo de bicicleta!!


Pessoas de outras cidades vieram para a comemoração:


Eu fiz foto até com esse corintiano fanático! Nesse domingo, todos venceram e a Paulista foi tomada por todas torcidas!! 



E tinha mais gente com Caloi 10:


Uma data histórica! Poucos anos atrás, São Paulo era uma cidade completamente hostil aos ciclistas. Aos poucos, as bicicletas vão ganhando as ruas, graças às ciclovias, às ciclofaixas de lazer e outros instrumentos de política pública.


Nesse contexto, é emblemática a ciclovia na Av. Paulista, a principal via da cidade, a mais capitalista, uma das mais movimentadas e onde 3 ciclistas perdem suas vidas.


E essa gente que desaprova? A faixa abaixo explica a importância das ciclovias e justifica todos os seus investimentos:


Fiz questão de me aproximar do prefeito Fernando Haddad só para dizer "muito obrigado pelas ciclovias". Ele estendeu sua mão e me cumprimentou. 


Pouco importa o partido dele, não estou falando de "Fla x Flu". Afinal, como mostra o vídeo abaixo, a ciclovia não é do Haddad, não é da sua gestão, não é de partido algum. A ciclovia é de toda sociedade, até dos paulistanos que não pedalam, afinal mais bicicletas significa menos poluição, menos carros nas ruas, mais vagas nos transportes públicos e mais vida.


Agora, a Paulista é uma das mais democráticas avenidas: tem espaços para bicicletas, carros, ônibus, pedestres e metrô.


28 de junho de 2015 foi um dia de festa!! Será sempre inesquecível para mim! Mas nossa luta por uma cidade melhor, com mais e mais ciclovias, continua.




Acesse

MONARK BRISA PERDIDA EM SP (bicicleta antiga)

Essa simpática MONARK BRISA, aro 26, está há dias acorrentada na Avenida São Luis, no centro de São Paulo.


Pode ser que o dono prenda essa magrela diariamente na mesma árvore. Eu espero estar errado, mas tenho a impressão de que ela está abandonada nesse mesmo lugar há semanas, pois já passei na frente dela tarde da noite.

Detalhe da pintura não original da bicicleta,
mas que conferiu um charme especial ao quadro.

Quem é o (a) dono (a) dessa bicicleta? Por que ela está nesse mesmo lugar há vários dias? Foi abandonada? Quem a prendeu nessa árvore? Aconteceu algo com o seu dono? 

São alguns dos mistérios acerca dessa magrela. 


Detalhe do bagageiro - antigamente chamado
de "garrupeiro": uma curva para cima na extremidade
frontal do bagageiro permite um encaixe melhor de objetos

Mas não é só. Numa primeira aproximação, eu não soube avaliar qual bicicleta se tratava e quais eram suas características históricas. Percebi apenas que era uma Monark, afinal o logotipo está presente em algumas peças, como no manete do freio e na extremidade da manopla: 

A foto está meio distorcida, mas é possível
 perceber um "M" característico da Monark. 

Tradicional logo da Monark na manopla

Além disso, a marca Monark também está presente no selim:


Depois, fazendo uma pesquisa na internet, descobri que essa misteriosa bicicleta é uma MONARK BRISA, aro 26, como mostram as fotos comparativas abaixo: 

A bicicleta acorrentada na Av. São Luis 
Foto de uma Monark Brisa, com seus adesivos, 
copiada a partir do site Mercado Livre 
Outro ângulo da mesma Monark Brisa
do  site Mercado Livre
Outra foto de uma Monark Brisa, obtida na
rede mundial de computadores.
Comparando as fotos acima (curvaturas dos quadros, protetores de corrente, guidões, manoplas, manetes, selins e até mesmo as cuvas de ambos os bagageiros) percebe-se que a bicicleta misteriosa fotografada na Av. São Luis, é uma autentica MONARK BRISA.
 
O detalhe do pedal e do protetor de corrente
É possível deduzir que, com exceção da pintura e da cestinha, a bicicleta está toda original, incluindo os freios tipo "ferradura". E, além disso, a qualidade das peças dessa bicicleta clássica é indiscutível. Nas minhas observações presenciais, pude notar que ela está bem robusta.


No passado, a MONARK BRISA se tornou muito popular no Brasil, sendo concebida para concorrer com a Caloi Ceci. O selim era feito de ferro, coberto de espuma e uma espécie de couro, com uma mola embaixo do banco, para diminuir a trepidação provocada pelas estradas de chão. Era fabricada com aros 16, 20 e 26, segundo algumas pesquisas que fiz na internet. Hoje, a Monark fabrica apenas os aros 16 e 20 desse modelo, apenas para criança. Mas, olhando o site da fábrica, os modelos atuais não me pareceram muito robustos. 

Eu espero que essa linda bicicleta clássica volte a circular pela cidade com o seu autêntico dono.


Outras postagens sobre bicicletas antigas femininas:

Acesse
Traduzido Por: Mais Template - Designed By